Minha esposa e eu ficamos entusiasmados por participar de todas as sessões da 181ª Conferência Geral Semestral. A televisão é fantástica, mas limitada em sua capacidade de capturar a alegria e o privilégio de estar lá.

Houve momentos de humor, como a chegada adiada do Presidente Monson para abrir a Conferência, em seguida, nos cumprimentando com um sorriso caloroso e um grande “Olá”. Havia momentos de ternura, como quando após Elder Robert D. Hales falou, o Presidente Monson observou sua melhora de saúde e carinhosamente referindo-se ao Élder Hales como “Bob”.

Houve momentos emocionantes invisíveis para a televisão em casa, como a sombra de cada discursante refletida no painel em frente ao púlpito. Quando o Élder Neil A. Anderson levantou os braços para enfatizar um ponto sobre a fé em Cristo, a sombra de seus braços alargaram seu movimento como se fosse partilhar um segundo poderoso testemunho.

Eu não entendo a ciência por trás da óptica, mas apenas como uma sombra copia as características que ela reflete, do mesmo modo o Espírito Santo espelha e amplia a mensagem do Salvador e seus mensageiros.

Aqui estão as minhas reflexões sobre alguns dessas mensagens poderosas:

1. Jesus Cristo
Sem dúvida, esta conferência foi uma afirmação de nossa crença e desejo de seguir Jesus Cristo como nosso Salvador e Redentor, em tempos bons e ruins.

Presidente Thomas S. Monson duas vezes nos lembrou de “permanecermos em lugares santos” de termos “a coragem moral para nos mantermos firme por nossas crenças, mesmo que para fazê-lo seja preciso ficar sozinho.” Ele disse que enquanto as tempestades ocasionalmente batem à nossa porta, podemos lidar com elas e superá-las “se nós tivermos o evangelho em nosso âmago, e o amor do Salvador em nossos corações.”
Élder Dallin H. Oaks perguntou: “Que pensais vós do Jesus?” E o que estamos fazendo sobre isso? Ele disse que Jesus é o nosso grande exemplo, que “convidou-nos várias vezes para segui-Lo.” Não devemos usar um “passaporte para visitar a Babilônia ou agir como um de seus cidadãos.”

2. as Escrituras

Elder Richard G. Scott deu testemunho poderoso das escrituras, comparando-as aos “pacotes de luz que iluminam nossas mentes.” Ele sugeriu que ponderar estas puras verdades dá grande sentido à vida.

Élder Tad R. Callister, dos Setenta, recordou-nos as muitas testemunhas de Jesus Cristo contidos no Livro de Mórmon. Ele disse que “este livro” é a “palavra de Deus revelada,” porque satanás não poderia ser autor de uma testemunha contra ele mesmo. Quando os fariseus acusaram Jesus de expulsar demônios pelo poder do príncipe dos demônios, Jesus respondeu: “E se Satanás expulsa a Satanás, ele está dividido contra si mesmo: como será então o seu reino?” (Mateus 24:26)

Presidente Henry B. Eyring disse: “o Livro de Mórmon pode levar um indivíduo mais perto de Deus do que qualquer outro livro.”

3. Provações

Élder Robert D. Hales prestou um testemunho impressionante que através do sacrifício expiatório do Salvador, podemos suportar nossa tribulação e sofrimento: “Esperando no Senhor” significa “esperança, antecipar, confiar”, como o Salvador confiou em Deus, dizendo: “Seja feita a Tua vontade”.

Presidente Deiter F. Uchtdorf falou do amor do Salvador e como lidar com nossas provações, quando disse: “As pessoas não irão sentir tristeza, solidão, dor ou desânimo para sempre”, pois Deus não desampara “àqueles que inclinam seus corações para Ele”.
Élder Quentin L. Cook relatou três Santos dos Últimos Dias que foram salvos do Titanic, e um que não era. Ele nos lembrou que a expiação do Salvador compensa a injustiça da vida.

4. Oração

Élder J. Devn Cornish, dos Setenta, era um estudante exausto, pobre com fome, com apenas cinco centávos em seu bolso quando ele orou e encontrou vinte e cinco centavos para comprar um pedaço de frango frito à venda por 29 centavos.

Presidente Monson contou uma história de sua juventude: Sua suada nota de cinco dólares que foi acidentalmente lavada durante os tempos difíceis da Grande Depressão. Através da oração fervorosa, a nota de cinco dólares foi preservada. Presidente Monson expressou sua gratidão por saber que Deus ouve as orações, mesmo que para pequenas coisas, e que o Senhor está consciente de Seus filhos.
Conclusão

Fomos testemunhas de muitos outros discursos que tocaram o espírito, que vão desde os pais que podem fazer mais para suas filhas, amando as suas esposas, até o audível som de admiração quando novos templos foram anunciados a partir do templo de Provo ao de Wyoming até o de Paris na França.

Para mim e minha esposa e tudo ao alcance do som da conferência, a questão é: O que faremos sobre a doutrina que ouvimos e o espírito que sentimos?

Finalmente, as palavras dos profetas não eram cerca de dinheiro lavado ou dinheiro encontrado, mas sobre a aprendizagem, fazer, e se tornar mais parecido com Jesus, nosso exemplo, nosso Salvador, e nosso Redentor.

Copyright © 2019 Thomas S. Monson. Todos os direitos reservados.
Esta página web não pertence nem é afiliada a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (algumas vezes também chamada de Igreja Mórmon ou Igreja SUD). Os pontos de vista expressos pelos usuários são de responsabilidade dos mesmos e não representam necessariamente a posição da Igreja. Para acessar os sites oficiais da Igreja visite: LDS.org ou Mormon.org.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!