Thomas S. Monson é o presidente e profeta de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. O chamado de profeta é uma das poucas posições religiosas de tempo integral disponíveis na igreja mórmon. (Há, claro, empregos comuns, como aqueles que trabalham na parte administrativa.) Só os profetas e apóstolos, entre a liderança religiosa de toda a igreja, trabalham em tempo integral. O restante é voluntário. Por exemplo, quando Mitt Romney servia como bispo (um pastor leigo), ele trabalhava regularmente como um membro comum de sua comunidade e com isso sustentava sua família. O pesado encargo de bispo era realizado depois de satisfeitas suas responsabilidades profissionais e familiares.

Embora o profeta, seus dois conselheiros, e os doze apóstolos (os conselheiros também são apóstolos), sirvam em tempo integral, eles não recebem um salário. É assim por causa das advertências bíblicas sobre o sacerdócio e a oportunidade de se enriquecer trabalhando para a Igreja. Como a maioria dos que servem nestas posições possuem uma idade avançada, eles provavelmente já recebem uma aposentadoria ou possuem outras fontes de renda. Enquanto a maioria das religiões e igrejas paga os seus ministros e os mais populares acabam até mesmo enriquecendo, um líder Mórmon só pode se tornar rico antes de seu chamado para servir em tempo integral. Não importa quanto dinheiro a Igreja tenha, os líderes não fazem uso privado desse dinheiro.

Devido as leis da privacidade, a igreja não revela quem está recebendo ajuda financeira da igreja, seja ele um membro comum ou um líder que recebe um pequeno salário. Thomas S. Monson se tornou um apóstolo com a idade de 36 anos, uma idade excepcionalmente jovem para tal chamado. (Ele também era um bispo extraordinariamente jovem.) Antes de seu chamado, ele havia trabalhado na indústria gráfica como o Gerente Geral da Deseret News Press. É possível que ele receba um salário, devido à idade que havia quando teve que abandonar seu emprego, mas também é possível que seus filhos e outros parentes o tenham ajudado. Ele pode mesmo possuir alguma poupança. Como ele paga as contas realmente não é importante. No entanto, devemos nos lembrar, que ele não recebe um salário ou uma parte do dinheiro arrecadado pela igreja.

Se uma pequena ajuda é oferecida, ela não vem do dinheiro do dízimo. Ao contrário de muitas igrejas, que dependem inteiramente deste tipo de doação, os mórmons operaram negócios com fins lucrativos para custear suas despesas. Essas empresas pagam impostos como qualquer outra. Eles são dirigidas por uma holding. É essa área da Igreja a fonte dos salários, de modo que o dinheiro doado por membros não seja usado para esse fim. O profeta não é dono de nenhuma dessas empresas, e não recebe uma parte dos seus lucros. Os lucros são utilizados para financiar a obra da igreja, incluindo coisas como salários que não devem ser pagos com os fundos do dízimo.

Os Mórmons se orgulham de possuir um sistema de voluntariado que lhes permite servir a Deus de modo inteiramente desinteressado. Eles não aceitam um chamado por causa de seu salário, eles o aceitam, porque amam a Deus e desejam servi-Lo e ser uma parte de Sua obra. Há, é claro, as bênçãos que vão muito além que qualquer coisa material poderia proporcionar.

Os mórmons normalmente não escolhem seus chamados. Quando um líder de uma organização precisa de alguém para preencher uma posição, ele ou ela considera possíveis nomes de pessoas que conhece ou que estejam disponíveis. Ela, então, avalia esses nomes, ora em busca de inspiração, e, em seguida, escolhe um deles. Ela ora então para descobrir se este nome é aceitável a Deus, e se ele for, ela apresenta ao bispo para aprovação. Esse procedimento é necessário, pois o bispo conhece mais detalhes sobre a pessoa e se ela está realmente disponível para aquela posição. Quando todos já oraram e estão de acordo, a pessoa escolhida é convidada a aceitar o chamado. Sabendo que o chamado é inspirado por Deus, a maioria dos Mórmons irá aceita-lo, mesmo que não se sintam qualificados para a posição. Claro que, no momento do chamado o membro pode fornecer informações pertinentes, como uma situação familiar grave que exige sua especial atenção.

As pessoas geralmente recebem outro chamado depois de poucos anos. Isso permite que eles sirvam em uma ampla gama de posições ao longo dos anos e desenvolvam outras habilidades. Também ganham uma melhor compreensão da organização da igreja, porque a enxergam de muitos pontos de vista diferentes. Não há algo como uma promoção, então uma pessoa que pode ser a presidente da Primária hoje, amanhã pode ser chamada como líder do berçário, e não considerá-lo um rebaixamento de nenhuma maneira. É simplesmente outra responsabilidade.

As habilidades obtidas através do serviço à igreja, muitas vezes obrigam as pessoas a saírem de suas zonas de conforto. Um membro tímido pode ser convidado a liderar uma grande organização. Um homem que não acredita possuir um grande senso de organização pode ser convidado a ser um secretário – uma posição que exige boas capacidades organizacionais. Um membro novo pode ser chamado para dar uma aula, mesmo que ela tenha que aprender primeiro as doutrinas que irá ensinar. À medida que uma pessoa aceita as posições e trabalha como voluntários em suas atribuições acabam descobrindo que elas podem se tornar muito mais do que imaginavam capazes de ser. Os Mórmons acreditam que Deus os conhece perfeitamente e sabe o que eles são capazes de se tornar. Quando Ele escolhe um chamado para eles, muitas vezes se colocam em uma situação que requer o crescimento necessário para se tornar a pessoa que Deus sabe que eles podem ser.

Do ponto de vista prático, algumas habilidades que desenvolvi na igreja, foram mais tarde extremamente uteis no mundo profissional. Um adolescente que descobre que possui um talento especial para o ensino, pode decidir seguir uma carreira na área da educação. Alguém convidado para servir na alfabetização de adultos pode acabar descobrindo que isso é muito gratificante e assim pode procurar um trabalho nessa área ou decidir voluntariar-se para ensinar na comunidade, uma vez que seja desobrigado da igreja. Muitos dos que desenvolvem a habilidade de falar em público ou de liderança na igreja se tornam líderes em empresas ou no governo. Isso também faz parte do plano de Deus para nos ajudar a levar a vida que Ele deseja que tenhamos.

Os Mórmons em todos os níveis da Igreja servem a Deus com alegria e amor, felizes por fazerem parte do Seu evangelho.

Copyright © 2018 Thomas S. Monson. Todos os direitos reservados.
Esta página web não pertence nem é afiliada a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (algumas vezes também chamada de Igreja Mórmon ou Igreja SUD). Os pontos de vista expressos pelos usuários são de responsabilidade dos mesmos e não representam necessariamente a posição da Igreja. Para acessar os sites oficiais da Igreja visite: LDS.org ou Mormon.org.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!