Uma nova pesquisa realizada pelo USA Today e pelo Instituto Gallop mostrou que Thomas S. Monson, o profeta e presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, é o décimo homem mais admirado dos EUA. A pesquisa foi realizada por meio de chamadas telefônicas para os residentes nos Estados Unidos. Os membros da igreja que o Presidente Monson preside são muitas vezes apelidados de mórmons. Embora os presidentes da Igreja muitas vezes tenham sidos mencionados, esta é a primeira vez que um presidente mórmon aparece na lista.

Thomas S. Monson é mais conhecido por sua compaixão pelo próximo. Ele era jovem quando o país foi atingido pela Grande Depressão, ele se lembra de sua mãe alimentando aqueles que eram então chamados de vagabundos. Estes jovens, que andavam nos trilhos de trem por todo o país, marcavam as casas das pessoas que costumavam alimentar os sem-teto. Cada homem que bateu à sua porta recebeu uma tigela de sopa quente, a única coisa que ela pedia em troca é que eles ligassem para suas mães e as deixassem saber que estavam bem.

Na época do Natal, a família levou presentes para os necessitados. Presidente Monson se lembra de entregar alimentos e brinquedos nas casas, e uma vez, quando ainda era criança, presenteou um de seus amados pássaros para um amigo na noite de Natal.

Esta formação sobre a compaixão na infância levou o presidente Monson a se tornar uma pessoa muita compassiva, assim como seus pais. Quando tinha apenas 22 anos de idade, ele foi chamado para ser o bispo de sua congregação. Um bispo é um pastor leigo, os mórmons não possuem cleros pagos, e servem da mesma forma que um ministro pago, mas tem uma família e emprego ao mesmo tempo. Ele era extraordinariamente jovem para um bispo, e sua congregação foi particularmente difícil devido a ser maior do que o habitual, com 1050 membros, sendo 85 viúvas.

Os mórmons têm um programa que ajuda a cuidar dos membros de suas congregações que estão passando necessidade. Ele é chamado de um programa de bem-estar, e é administrado pelo bispo, geralmente em conjunto com a presidente da Sociedade de Socorro. O Bispo Monson, como então era conhecido, supervisionou uma congregação cujos limites margeavam a ferrovia. As congregações mórmons têm limites específicos e as pessoas frequentam uma determinada congregação em base de onde vivem. Muitas pessoas viviam em porões, casebres, ou em casas caindo aos pedaços e o seu trabalho era encontrá-los e ter certeza que não estavam passando fome, doentes, ou com qualquer outra necessidade. J. Reuben Clark, um grande líder da igreja ajudou a treinar o Bispo Monson, focando o trabalho em maneiras de ajudar as viúvas. O Presidente Monson disse o seguinte a respeito deste treinamento:

“Sabendo que eu era um novo bispo presidindo uma ala difícil, ele enfatizou a necessidade de conhecer meu povo, para compreender suas circunstâncias, e, no espírito de ternura, ministrar às suas necessidades”. Um dia ele contou o exemplo do Salvador como registrado em Lucas, capítulo sete, versículos do 11 ao 15:

“E aconteceu que, no dia seguinte, ele foi à cidade chamada Naim, e com ele iam muitos dos seus discípulos, e uma grande multidão;

E, quando chegou perto da porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva; e com ela ia uma grande multidão da cidade.

E, vendo-a, o Senhor moveu-se de íntima compaixão por ela, e disse-lhe: Não chores.

E, chegando-se, tocou o esquife (e os que o levavam pararam), e disse: Jovem, a ti te digo: Levanta-te. E o defunto assentou-se, e começou a falar.

E entregou-o a sua mãe”.

Quando o Presidente Clark fechou a Bíblia, eu notei que ele estava chorando. Com uma voz calma, ele disse, “Tom, seja gentil com as viúvas, e cuide dos pobres”. (Ver Thomas S. Monson, “O Bispo, Centro de Estágio em Bem-Estar”, outubro de 1990, Discursos da Conferência Geral).

A cada ano ele pegava um frango, obtido em uma fazenda local, como seu presente pessoal a cada uma das viúvas para a sua ceia de Natal. Ele prometeu falar em cada um dos seus funerais, e o fez, embora no momento em que algumas delas faleceram ele fosse um apóstolo e estava constantemente viajando pelo mundo para a Igreja.

Os sermões do Presidente Monson frequentemente falam sobre a importância da responsabilidade individual para com os necessitados. Ele aconselha os membros da igreja a procurar maneiras de servir sem esperar por uma atribuição. Esse foco em serviço é uma das razões pelas quais ele é altamente admirado, tanto dentro como fora da igreja.

Presidente Monson era um bispo excepcionalmente jovem assim como era quando foi chamado para ser um apóstolo. Os apóstolos são chamados a servirem até sua morte, assim como eram no tempo de Jesus Cristo. Thomas S. Monson havia apenas trinta e seis anos de idade quando se tornou apóstolo. A Igreja tem doze apóstolos, seguindo o padrão estabelecido por Jesus, e uma Primeira Presidência, constituído pelo profeta, que é também o Presidente da Igreja, e dois conselheiros. O membro sênior do grupo se torna o novo profeta quando o apostolo atual vem a falecer. Ele escolhe seus próprios conselheiros.

O Presidente Monson foi chamado para servir na Primeira Presidência em 1985, dando-lhe muitos anos de experiência sob três presidentes antes de se tornar o profeta, em fevereiro de 2008. Ele é o décimo sexto presidente da igreja.

Os líderes mórmons são, como mencionado anteriormente, líderes leigos, então eles têm experiência no setor privado na maioria dos casos. O Presidente Monson se formou na Universidade de Utah em Gestão Empresarial. Ele também ensinou ali e mais tarde recebeu um MBA pela Universidade Brigham Young. Ele serviu na Marinha perto do fim da Segunda Guerra Mundial. Ele ocupou a posição de gerente geral da Editora Deseret até que se tornou um apóstolo.

O Presidente Monson é casado com Frances Johnson e tem três filhos, oito netos e sete bisnetos.

O Presidente Monson serviu em muitas posições no setor privado e, em 1981, foi nomeado para a força-tarefa do presidente dos Estados Unidos para Iniciativas no Setor Privado, servindo sob a presidência de Ronald Reagan. Ele permaneceu na força-tarefa até que seu trabalho esteve completo. Ele também foi membro da Comissão Executiva Nacional dos Escoteiros da América.

Em abril de 2008, pouco depois de se tornar o profeta, Thomas S. Monson fez a seguinte promessa aos membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias:

“Com todo o meu coração e o fervor de minha alma, eu declaro que Deus vive. Jesus é Seu Filho, o Unigênito do Pai na carne. Ele é nosso Redentor, Ele é nosso Mediador junto ao Pai… Ele nos ama com um amor que não podemos compreender plenamente, e porque Ele nos ama, Ele deu Sua vida por nós. Minha gratidão a Ele está além da minha capacidade de me expressar…. Eu me comprometo a dedicar a minha vida, minha força no Seu serviço e dirigir os assuntos de Sua Igreja, de acordo com a Sua vontade e por meio de Sua inspiração”. (Thomas S. Monson, “Olhar para Trás e Seguir em Frente”, Ensign, maio, 2008.)

Copyright © 2018 Thomas S. Monson. Todos os direitos reservados.
Esta página web não pertence nem é afiliada a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (algumas vezes também chamada de Igreja Mórmon ou Igreja SUD). Os pontos de vista expressos pelos usuários são de responsabilidade dos mesmos e não representam necessariamente a posição da Igreja. Para acessar os sites oficiais da Igreja visite: LDS.org ou Mormon.org.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!